Personagens de história em quadrinhos da 2ª guerra mundial

A história em quadrinhos é uma forma de contar uma história por meio de desenhos dispostos dentro de quadrinhos que são elaborados com o intuito de contar uma história, um conto, uma ficção, uma aventura, etc. Essa prática é usada há muito tempo. Durante a 2ª Guerra Mundial,as histórias em quadrinhos foram usadas como instrumento de propaganda ideológica e os heróicos personagens dos quadrinhos passaram a se envolver nas tramas de guerra violência e vários personagens surgiram no decorrer do grande conflito global. Em 1941, quando o Eua entra na guerra surge o Capitão América(que levava a bandeira estadunidense em seu uniforme e no escudo) e que na imagem abaixo aparece socando a cara de Hitler.

Batman e Super-Homem, também enfrentaram em suas aventuras espiões nazistas e conspirações de alemães, japoneses e italianos.

Já em 1942, foi a vez das mulheres mostrarem os seus poderes, a Mulher Maravilha, foi criada com o objetivo de mostrar às mulheres que elas eram capazes de cuidar de si mesmas. Seu criador William Marston, que anteviu a ida dos homens americanos para a 2ª Guerra Mundial, acreditava que as mulheres eram mais honestas e criou uma personagem que levava uma mensagem de que as mulheres tinham que lutar por direitos iguais. Nas histórias, ela combatia o crime e ajudava as mulheres a agirem por si mesmas, sem a ajuda dos homens(que por sinal ,estavam na guerra, algo que a princesa amazona e guerreira condenava no “mundo patriarcal”).

Os estúdios da Walt Disney também lançaram seus persongens, Mickey e Donald, que acabaram entrando na Guerra. Mickey foi usado em todo o tipo de material, até mesmo cartazes de guerra como o visto acima, no qual lembra os americanos do ataque japonês a Pearl Harbor e diz que é preciso ficar alerta. “Mickey Mouse” chegou a ser, inclusive, um dos códigos usados pelas tropas americanas no desembarque na Normandia, no “Dia D”.

Já Donald foi transformado em um fanático nazista, um pobre homem simples alemão que sofria lavagem cerebral do nazismo e se tornava um soldado humilhado, obcecado e insano.

Os alemães e italianos não gostaram nada do engajamento dos personagens. Hitler, que por sinal bania os gibis de O Príncipe Valente das cidades que conquistava, mandou seu ministro das comunicações, Herr Goebbels, preparar um duro discurso atacando os personagens Disney, em especial Donald. Já o italiano, Benito Mussolini, proibiu a venda dos gibis norte-americanos na Itália. Nessa época, também surgiu o personagem Zé Carioca(representante do Brasil), em decorrência justamente da política de boa vizinhança dos EUA em função da guerra.

Os aliados, como se sabe, ganharam a guerra e os personagen voltaram a “ser civis”. Mas demonstraram ser ótimos soldados. E, com certeza, o governo não teria dúvidas em convocá-los de novo caso fosse preciso.


Anúncios

3 respostas para Personagens de história em quadrinhos da 2ª guerra mundial

  1. joão disse:

    Parabéns pela seriedade de vocês.
    A recompensa é certa, pois somente os que levam o que fazem a sério chegam a onde almejam.

  2. Lucas Moreira Barbosa disse:

    Ótimo,excelente post!Me ajudou mto na lição de casa de Geografia(novidade…).BJOS!:)

  3. Laura disse:

    Muito bom… Foi um dos melhores textos , que eu achei , me ajudou muito, muito obrigada >.<

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s